Quem sou eu

Minha foto
...uma criatura magrela e um ser que deixa a desejar no quesito beleza; ao me ver tenho certeza que não darias nada por mim, mas ao levar um papo tenho certeza que pelo menos um dinheiro pro café,você vai dar !

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Trilhos

Eram quatro pares de trilhos,dois destes pararelos e longos,quase infindáveis se perdiam ao longe.O outro se espremia pelo canto,tinha parte sinuosa e não se sabia pra onde ia ou voltava,havia ainda um quarto par,na lateral oposta,terminava ali defronte,com uma placa seca de cor amarela com listras pretas.
Eram quatro pares de trilhos,e os dois centrais tinham aquele sentimento de vida mansa,carinho,paixão e tarde na varanda com sono na rede.O lateral trazia dúvidas e medo,mas tinha prazer e um amor que não se joga por aí,era o mais incerto.No canto oposto,o par que terminava logo ali,parecia só observar os outros três.
Eram quatro pares de trilhos,entre os centrais havia o que ia e o que vinha.Aquele que ia parecia nem estar ali,sua imagem era como o brilho dessas estrelas que já morreram à anos-luz mas que ainda vemos brilhar,erro nosso acreditar que ainda vivem.O que vinha,chegava intenso,puro metal brilhante,assustava pelo encanto.Já aquele lateral era diferente de toda essa realidade,parecia passar ali por puro capricho,vaidade.O quarto par no outro lado,companhia desejada de todos os outros três,era o mais indeciso,tão idiota,queria acompanhar mas terminava ali defronte.
Eram quatro pares de trilhos,vou chamar de Luana,Camila,Chris e Allan.

Allan Bonfim.

8 comentários:

  1. Que lindo!
    vc realmente escreve muito bem
    tinha saudades de passar aqui ^^
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. aaaai, eu não coloquei o i de 'paixão' no comentário do teu ultimo post ): que horroooor aheuahe


    allan, gosto muito de como tu escreves. e acho que esse foi um dos melhores que já li aqui.. acho que sou uma mistura do que vem e do que vai.. tento ser equilíbrio, apesar de não conseguir, na maioria das vezes rs

    agradeço o teu carinho.
    beijo grande.

    ResponderExcluir
  3. "sua imagem era como o brilho dessas estrelas que já morreram à anos-luz mas que ainda vemos brilhar"

    Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Todos nós somos trilhos, geralmente somos aqueles que tem um caminho pra seguir e fica indeciso de ir ou não e permanece parado.
    Lindo fragmento e vejo que é sua história, você e suas três paixões ou diria amor? Enfim, lindo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ah, que saudade que senti dos seus textos nos meus dias sem net D:
    bjus ;*

    ResponderExcluir
  6. que massa!!!
    linda a metáfora dos trilhos...

    achei o texto com um quê de cubismo - ou é impressão minha?

    beijo

    ResponderExcluir
  7. minha querida Rafa,sempre observadora...sim,é cubismo e foi intencional e necessário,agradeço desde já,todas vocês pela presença e pelo carinho.

    abraço !

    ResponderExcluir
  8. Então...
    a vida está me levando, Allan. E eu estou um pouco cansada, mas seguindo ainda, até porque não há outro jeito: filhos, folhas... feixes de luz ainda dependem de mim.
    Desconectei o blog, pois não queria mais aquela virtualidade toda, aquela exposição: eu sou uma página escancarada, e precisei ficar quieta um tempo.
    Mas pensarei em uma forma de voltar. Sinto saudade de vocÊs,os mais-que-virtuais.
    beijos grandes
    Cynthia

    ResponderExcluir