Quem sou eu

Minha foto
...uma criatura magrela e um ser que deixa a desejar no quesito beleza; ao me ver tenho certeza que não darias nada por mim, mas ao levar um papo tenho certeza que pelo menos um dinheiro pro café,você vai dar !

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Esperança

Um dia,o Homem Do Céu ao ver a merda que tinha feito criando o homem da Terra,um ser cheio de defeitos,pensou e criou uma coisa nova e magnífica para compensar seu erro e até,sua criação anterior pelas fatalidades futuras.
Essa nova coisa sim,foi um sucesso,e totalmente eficiente em seu objetivo.Ela se arrastou entre os séculos e milênios,motivou nações inteiras,derrubou barreiras e fez cair muitos tiranos.
O nome dela é ESPERANÇA.

Foi num dia da mentira que dois jovens apaixonados,
Vestindo cauda-longa e terno,Juraram amor eterno.
Flor no cabelo e de joelhos,com a bênção do vigário
Foi um dia memorável,tudo estava lindo,
EXTRAORDINÁRIO !

Eles se esforçaram,compraram casa e carro
TV e geladeira,nova casa,uma beleza.
É numero sete da ladeira,quem sabe a ladeira?
Quem sobe a LADEIRA?

A nega preta é a lavadeira,agora pensa que é madame
Só porque comprou um novo varal de arame.
Agora quer tudo de aço prateado,
Inoxidável é a nova moda do momento,
No fundo é tudo desculpa pra não enferrujar o CASAMENTO.

A vizinha é portuguesa,o corpo uma beleza.
Seu Zé da padaria,na farmácia,O Garcia,
O olhar desvia por malandragem.
O Pereira,de voz arrastada,diz a verdade:
Portuguesa na ladeira é UNANIMIDADE.

Entendendo bem a coisa,a antes noiva e agora esposa.
Pra salvar o casamento recém-nascido,sugeriu MUDANÇA ao marido.
E lá vai o casal se mudando de pirraça.
A portuguesa,irritada:
Vão morar perto da PRAÇA !

Descem ladeira,TV e geladeira,e quase sem freio,
A carreta engata a primeira.
A casa de lá tem mais espaço,mais ar livre.
"E mais coisa pra limpar,Deus me livre"
A casa dali,tem visão pro chafariz.
"E passarinho na janela,o lugar q'eu sempre QUIS"

Decisão tomada,lugar novo pra morar,
Com cozinha encolhida e sala alongada.
Área,quarto,banheiro e amarelo na fachada,
Sem portuguesa gostosa ou lavadeira pra INCOMODAR.

Agora é cuidar do trabalho e dos filhos que vão ter,
Pois tempo é o que não lhes falta,nem TV ou geladeira.
Dinheiro,batalhando juntos,vão fazer.
Superaram a ladeira,só lhes falta a vida INTEIRA.

Allan Bonfim.

7 comentários:

  1. Allanzito, que jeito gostoso de contar história.
    Gostei, pra variar.
    :D

    ResponderExcluir
  2. Adorei a maneira com a qual você escreveu a história *-*
    bem leve de se ler. xD

    bjus =*

    ResponderExcluir
  3. cada vez q venho aqui, é um prazer crescente ler-te! =)

    um beijo grande e orgulhoso, dear!

    ResponderExcluir
  4. Que delicia de se ler,
    tão divertido que acaba e agente nem vê,
    adoroo ler o espaço Allan .

    abraço meeu.

    ResponderExcluir
  5. É e nem que tú ainda leva jeito pra escrita? pensei que chegaria aqui e estaria um bom tempo sem postar como nos outros blogs, mas que nada o Allan anda colocando a casa no lugar (:
    Estou de volta, por enquanto nas férias e quem sabe prolongo mais um pouquinho né?!
    Fico feliz de ter lê novamente.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Depois de um objetivo conquistado sempre surge outro e outro, nunca estamos satisfeitos, mas seria bom se fosse assim.

    Gostei.

    ResponderExcluir
  7. Gosto do seu jeito de contar história. Verdadeiro e com um toque de humor. Esse teu jeito de poetizar tu aprendeu sozinho, ou tá fazendo faculdade de literatura? haha Brincadeira.

    Um beijo.

    ResponderExcluir