Quem sou eu

Minha foto
...uma criatura magrela e um ser que deixa a desejar no quesito beleza; ao me ver tenho certeza que não darias nada por mim, mas ao levar um papo tenho certeza que pelo menos um dinheiro pro café,você vai dar !

terça-feira, 30 de março de 2010

Mendigo de mim.

Me deixe aqui pensando que eu prometo não fazer mal a ninguém,e se algum mal eu fizer,pode me punir,pode me jogar na cadeia,e me deixem lá por anos,que assim eu volto mais revoltado,mais decidido,e talvez,até mais forte.Tem gente idiota que para no tempo e começa a ver o passado se arrependendo daquilo tudo que conquistou,dá neles uma espécie de desânimo,uma reflexão babaca que diz:
- E agora que eu cheguei aqui e conquistei tudo o que eu queria,o que eu farei?

Oras,vá aproveitar o que conquistou,vá desfrutar das maravilhas dessa vida,se conquistou àquela mulher,saia com ela de saia e se divirta com os marmanjos a olhar,deixe ela gastar teu dinheiro,afinal,você não fará nada mais legal com ele mesmo,transe com ela,mas transe muito,porque se um dia ela te trair,pelo menos você pode dizer que foi feliz e bom enquanto durou,e se o que conquistou foi àquele carro,corra com ele,ultrapasse sinais,passe rápido nos quebra-molas da vida,jogue a água das poças nos cachorros das calçadas,buzine pra moças do colegial,busque sua mulher no trabalho,faça ela feliz,faça uma viagem.E se o que conseguiu foram os filhos,curta eles,faça-os felizes,lhes compre sorvete e chocolate,leve-os ao parque,sorria pra eles e lhes dê muito carinho,afinal,eles vão provavelmente cuidar de você,quando você voltar a ser criança,quando lhe cair todos os dentes,quando fores só embriagues do tempo.
Pois bem,eu lutei,eu conquistei,tudo isso,mulher,carro,dinheiro,filhos,e agora sinto que,de nada valeu.Estou limpo e perfumado,mas sinto o mau cheiro daquilo que não fiz,estou de terno,bem alinhado,mas sinto-me bangunçado e desarrumado,pelo rumo que a vida me levou,me arrastou,e olha que cheguei aqui,na maioria das vezes,sobre rodas,mas sinto o cansaço nas pernas de quem andou o mundo,de quem fez um caminho que não era seu.
É,já estão meus filhos criados,bem sucedidos,mas eu permaneço aqui,parado nessa cama que é até confortável.Eles não sabem,mas toda a alegria que senti,os risos que eu ri,era tudo deles e não meu,e não adianta baterem na porta e me chamarem pra fora porque eu não vou sair,agora com a vista cansada,vejo com clareza tudo que eu queria,mas de nada adianta,já tenho tudo isso,já tenho todo esse poder,toda essa riqueza,nada posso mais fazer,minha vida é assim,e justo no fim dela,me descobri mendigo de mim.

Allan Bonfim.

2 comentários:

  1. merece uma esmolinha esse post, boa semana SANTA

    ResponderExcluir
  2. é, meu flô...
    quantas vezes e quantos não se veem como pobres de espírito, e continuam pensando e agindo de tal forma por aí, né?
    boa reflexão.

    beijo com sdd

    ResponderExcluir